Vitória com Sabor de Vitória

06 AGO 2018
06 de Agosto de 2018

 

Por: Vitor Nagae

 

Análise de São Paulo 2x1 Vasco | Brasileirão 2018 | 17ª Rodada

Com um gol relâmpago, o São Paulo não “matou” o jogo no primeiro tempo, sofreu o empate viu o Vasco melhor em campo, mas com o gol de Trellez, vence e assume a liderança do Brasileirão.

Vencer é importante, porém o mais importante é a forma como você vence. Há vitórias que mostram o quanto um time está preparado num contexto geral, mesmo sem apresentar seu melhor futebol o time que vence mostra o quanto está forte e foi isso que aconteceu ontem no Morumbi

São Paulo, mesmo apresentado um futebol nota 6, sofrendo contra o Vasco em sua casa, “escapou” com vitória.

O jogo começou com o gol relâmpago de Rojas, no primeiro lance do São Paulo, Militão recebeu na direita, cruzou e Rojas, que ao dividir com o zagueiro, colocou a bola no fundo do gol de Martin Silva e faz, logo no começo, o Morumbi explodir, Tricolor na frente 1x0.

O gol rápido mudou toda a estratégia de ambas as equipes e então, o São Paulo passou a se defender e o Vasco teve a bola por maior parte do tempo.

O Gigante da Colina, chegava pouco, em bolas paradas, a primeira com uma cabeçada de Ricardo depois da falta batida por Pikachu, e depois em um escanteio cobrado com pelo mesmo Pikachu, Luís Gustavo tocou de cabeça para fora.

O Tricolor, organizado atrás, não dava espaço para os meias do Vasco criarem, mas saia pouco do seu campo, em umas das poucas saídas, Nenê deu um belo passe para Diego Souza na área, o atacante dominou duas vezes no peito, mas não conseguiu concluir com força a gol facilitando a defesa de Martin Silva.

Vasco tentou novamente com Pikachu, que recebeu de Andrés Rios e foi travado na hora do chute, dentro da área, por Arboleda. O Jogo continuou morno, até o fim da primeira etapa, com a penas um lance perigoso. Militão pela direita cruza e Everton aparece de surpresa para cabecear para fora do gol vascaíno.

Segundo tempo começou com os times iguais e com as mesmas propostas. Pikachu, porém, estava mais móvel e se apresentava dos dois lados, o Vasco continuava a martelar e foi premiado.

Aos 9min, Giovanni Augusto, livre no meio-campo, lançou, encontrou Pikachu nas costas da zaga são-paulina, e o vascaíno tocou na saída de Sidão para empatar, 1x1 e festa dos visitantes.

São Paulo que não “matou” o jogo no primeiro tempo, tomou o empate e viu o Gigante da Colina começar a gostar do jogo. Logo depois do gol, o Tricolor tentou atacar com cruzamentos, mas sem sucesso e viu o Vasco ser perigoso nos contra-ataques, Vasco melhorou depois do gol e tentou a virada com chutes de fora da área. Galhardo encontrou Andrey, que da entrada da área chutou a esquerda da meta Tricolor.

Pikachu tentou, aos 19min, de fora, Sidão espalmou e a zaga do São Paulo afastou o perigo. Aos 24min Giovanni Augusto recebeu nas costas de Reinaldo, chutou cruzado com muito perigo, e a bola passou perto, quase o Vasco vira.

Aguirre viu que seu time estava pedido em campo e precisa de mais força ofensiva, e com isso colocou Bruno Peres no lugar de Militão. O lateral, volante e zagueiro, aliás estava se despedindo do Tricolor, vai para o Porto/POR.

A alteração não mudou o ritmo de jogo e com isso Aguirre ousa ao sacar seus dois melhores jogadores, Nenê e Diego Souza, que estavam em uma tarde pouco inspirada, e colocar Trellez e Carneiro.

Logo após as mudanças, o São Paulo encontra o gol da vitória, Everton recebe na direita, gira em cima de Ramón, cruza para Trellez, que de cabeceia sem chances para Martin Silva, o Morumbi explode mais uma vez e o Tricolor volta a liderança do campeonato 2x1.

O gol foi um banho de água fria para os visitantes e Jorginho tentou mudar as coisas, colocando Rafael Galhardo, Kelvin e Caio Monteiro, mas o trio de reservas não criou nada de importante.

São Paulo ainda teve um contra-ataque para “matar” o jogo, mas Trellez não dominou o passe de Reinaldo que o deixaria na cara do gol.

O desempenho não foi o esperado, mas mesmo assim o São Paulo defende seu território, vence e assume a liderança do Brasileirão.

Aguirre depois do jogo disse: “Os jogadores tiveram que se comprometer mentalmente e fisicamente, se dedicaram muito. Temos que cuidar disso que deu tanto trabalho porque não quero ser líder só por uma rodada. Temos que manter essa posição”. Pedindo cautela aos jogadores nesse momento.

São Paulo volta a campo no domingo, 12/08, em Recife contra o Sport pelo Brasileirão e com transmissão da web rádio TRICOLORFC.

Vasco entra em campo na quinta, 09/06, contra a LDU em São Januário, jogo válido pela Sulamericana.

Destaques:

Trellez – Fez o que o centroavante reserva deve fazer, entrou e marcou o gol da vitória

Everton – Tem um pulmão gigante, deu muito dinâmica ao ataque e fez a assistência para o gol de Trellez

Éder Militão – Em seu último jogo pelo São Paulo, deu assistência e teve um jogo consistente, fará falta para o resto da temporada.

Nenê e Diego Souza – A Dupla tricolor esteve muito abaixo de seu potencial, foram substituídos e viram seus reservas definirem o jogo.

Yago Pikachu – É o ataque do Vasco, jogou dos dois lados e foi premiado com o gol.

Giovanni Augusto – Sumido no primeiro tempo, assumiu a armação do Vasco na etapa complementar, devido ao jogo fraco de Galhardo, quase fez o seu gol

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 VASCO

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 5 de agosto de 2018, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC – Fifa) e Helton Nunes (SC)

Público: 53.427 pessoas

Renda: R$ 1.753.486,00

Cartões amarelos: Everton (São Paulo); Henríquez, Luiz Gustavo (Vasco)

Gols:

SÃO PAULO: Rojas, aos dois minutos do primeiro, e Trellez, aos 36 minutos do segundo tempo

VASCO: Yago Pikachu, aos dez minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Sidão; Militão (Bruno Peres), Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Hudson, Liziero e

Nenê (Carneiro); Rojas, Diego Souza (Trellez) e Everton

Técnico: Diego Aguirre

VASCO: Martín Silva; Luiz Gustavo (Rafael Galhardo), Oswaldo Henríquez, Ricardo e Ramon;

Leandro Desábato, Andrey, Yago Pikachu (Caio Monteiro), Giovanni Augusto (Kelvin) e Thiago

Galhardo; Andrés Ríos

Técnico: Jorginho

 

By Vitor Nagae - @vitor_ipr - @webtricolorfc – App Tricolorfc – 06.08.18

 

Voltar