NEM TUDO ESTÁ PERDIDO

25 ABR 2017
25 de Abril de 2017


 

Por: Daniel Salles


Um dos meses mais importantes do ano para o São Paulo acabou neste domingo, após sua segunda eliminação em menos de uma semana, diante de rivais tradicionais do futebol brasileiro, que foram eficientes em suas propostas e com as vantagens construídas nas partidas de ida, souberam administrar com o resultado a favor nos jogos de volta.


As eliminações contra Cruzeiro e Corinthians foram bem parecidas no que diz respeito ao estilo de jogo. Dois times com fortes sistemas defensivos que souberam aproveitar falhas do nosso time. Mesmo com erros de juízes, que errou tanto contra nós como a favor (vale lembrar que Gilberto estava impedido quando marcou o 2° gol Tricolor em MG), o São Paulo não conseguiu furar as defesas adversárias jogando em casa.


Passados 3 meses do início do trabalho de Rogério Ceni, surgem muitos questionamentos da mídia e da torcida em cima do trabalho dele.


Diferentemente de outros anos, quando o São Paulo foi eliminado em torneios mata mata por equipes como Bragantino, Penapolense, Audax, Juventude, neste ano, com um time todo reformulado, quase metade do elenco oriundo das categorias de base e um trabalho totalmente novo, o Tricolor vem mostrando uma evolução muito grande.


Uma equipe que se entrega 100% durante todas as partidas, não abandona seu estilo ofensivo em momento algum e o time todo está comprometido com as ideias do técnico. 


Quanto tempo que a torcida vinha criticando o time por apatia? Sem raça? Jogadores como um peso morto em campo?


O trabalho é novo, filosofia nova e o entrosamento leva tempo para o time se acertar. Rogério Ceni tem contrato com o São Paulo até o fim de 2018 e tem que ser avaliado lá e cobrado por resultados.


A torcida Tricolor tem feito seu papel e abraçado o time, com os melhores públicos do ano, e tem todo o direito de cobrar um time por resultados. Porém não é criticando Rodrigo Caio por um fair play ou ridiculamente querendo a cabeça do técnico, que todos os problemas irão resolver.


O São Paulo agora tem um novo estatuto, com um "novo" presidente, e uma gestão mais profissional do futebol. Raí faz parte deste projeto. Nosso treinador está usando cada vez mais jogadores de cotia. Jogadores com contratos longos (6 foram renovados) com multa alta. Contratações pontuais para suprir carência do elenco. 


Tem erros no trabalho? Sim, e muitos. Mas não é trocando toda hora de treinador e jogador que erra que iremos formar um time competitivo.


Ceni tem algumas missões para o segundo semestre. Fazer o time criar alternativas para enfrentar defesas sólidas. Sofrer menos gols de bola parada. Aproximar mais as linhas em campo e continuar propondo o jogo ofensivo a todo instante. 

Telê Santana veio para o Tricolor desacreditado, perdeu a final do Brasileiro de 90 para seu arquirrival e depois conquistou tudo pela frente. 


A hora é de apoio. Eliminações podem fazer parte também da construção de um time campeão. 



#fechadocomotricolor
#fechadocomceni 
#avantemeutricolor

Saudações tricolores!

 

By Daniel Salles - @dlrsalles - @webtricolorfc – 25.04.17

 

Voltar