ALTERAÇÕES QUESTIONÁVEIS

21 FEV 2017
21 de Fevereiro de 2017


Por: Dedé Vidoca

Hoje o São Paulo tem uma missão que nos últimos dias tem sido muito simples, trazer de volta as vitórias as quais nos reacostumamos a ver em sequencias. E ironicamente coube a Ceni, agora como técnico, a trazer a alegria da competitividade e o futebol moderno sem a mesmice do “toca aqui, toca ali”.

O São Bento, não é parâmetro para se medir o futebol do Tricolor, porém, não devemos esquecer de: Ceará, Juventude e tantos outros “pequenos”, que se tornaram gigantes no gigante do Morumbi. Não devemos achar que “já ganhamos”, embora seja essa a tendência, porque nosso ataque tem jogado a contento, agressivo, pontiagudo, enfim, lembrando romances de Alexandre Dumas, onde Athos, Porthos, Aramis e D’Artagnan, sendo que este último, não era mosqueteiro, porem atuava como tal, e nós temos Cueva, Pratto, Gilberto e Luís Araújo, que está se juntando a esses três.

No meio de campo atuam jogadores com mais qualidade, tanto defensivas como ofensivas mas parece que o problema de anos, ainda não foi corregido  adequadamente pelo nosso hábil e capaz Ceni; a nossa defesa, os laterais não foram totalmente definidos ainda, o miolo de zaga, com Rodrigo Caio, que infelizmente deve ficar somente até meados do ano, e Maicon, aquele que acha que é Franz Beckenbauer, porém, vejam bem, a posição que nos era mais rica e segura em qualidade técnica, está se tornando uma das mais fortes dores de cabeça, o gol.

Denis que vinha numa crescente, da metade do ano para cá, perdeu sua titularidade para Sidão, que veio do Botafogo, pois havia perdido seu espaço e não vinha atuando de acordo com a conduta que o técnico do time carioca achava adequado, então temos a seguinte situação, um reserva em declínio do time da estrela solitária, assume a posição de titular, tirando o titular do SPFC, o qual, através de suas atuações, colaborou e muito para que o nosso clube não sofresse o vexame do rebaixamento e por ai a fora. E o pior, é que a troca de Denis por Sidão, que é um goalkeeper de mediano a bom, por Denis que já estava se estabelecendo debaixo das travas e até ganhando a confiança de parte da torcida. Não entendi Ceni.

O São Paulo, deve continuar no caminho que trilha, pois está dando a sua torcida a confiança e vontade de torcer com orgulho e de torcer novamente por um time altamente competitivo, para que tenhamos uma ideia o Tricolor em cinco partidas, marcou 13 gols, uma média de 2,6 gols por jogo, mas infelizmente, tomou 9 nos mesmo jogos, sendo que em apenas um jogo, não tomou gol. Detalhe, a única partida em que Denis foi titular, nas outras quatro, Sidão sofreu 9, uma média de 2,25.

Contudo, não querendo cometer a heresia da comparação, o time do Santos, Pelé e Coutinho, também tomava vários gols, só que seus adversários, não eram Mirassol, Audax e outros.

Saudações Tricolores!

By Dedé Vidoca - @dedevidoca - @webtricolorfc – 21.02.17

Voltar