E AGORA “JOSENAL”?

18 ABR 2014
18 de Abril de 2014


Por ser um sãopaulino fanático, Juvenal Juvêncio se meteu em muitas polêmicas, nunca vi JJ negar o Tricolor, mesmo sofrendo forte pressão, quanto mais polêmicas, mais ele se sentia soberano.

A quem diga que a soberba é seu principal defeito, mas eu de verdade passei a torcer muito mais pelo São Paulo quando entramos na era soberana de JJ, uma ilusão que engrandeceu o São Paulo e causou inveja dos rivais. Não podemos negar o quanto o São Paulo cresceu com o Portugal e continuou com Juvenal, foi uma crescente vitoriosa.

É necessário analisar friamente todo mandato de Juvenal e avaliar o que foi bom, fiz isso de maneira positiva e depois da entrevista a ESPN até passei a admira-lo profissionalmente, e mais ainda o torcedor Juvenal Juvêncio, pois ele sentiu o mesmo quando perdemos para os gambás de 5x0... "isso pra mim foi a morte" palavras de Juvenal.

Estar na Libertadores para os sãopaulinos é muito diferente e nos acostumamos a vencer sim, as críticas a gestão de JJ é única e exclusivamente pelo fato de não aceitar passar perto do rebaixamento... Como nos acostumar com isso se fomos tricampeões nos campeonatos Brasileiros de 2006, 2007 e 2008, e no único ano que não disputamos a Libertadores, ganhamos a Sul Americana?

Em 2013 tivemos ao menos 6 títulos em disputa e ao final do mesmo ano lutamos para escapar da segunda divisão e fomos eliminados pela Ponte Preta da Copa Sul-Americana, e mesmo assim a postura arrogante do digníssimo presidente não mudara.

Ficou claro nos últimos dois parágrafos os pontos positivos e o principal ponto negativo de Juvenal Juvêncio. Destaco ainda o profissional conhecedor de futebol, e entendedor do São Paulo Futebol Clube, mas analisando a pessoa Juvenal, imagino que a arrogância tenha o afastado das vitórias. A humildade faz uma grande diferença no mundo do futebol.

Desejo sucesso para Juvenal Juvêncio, e havendo a possibilidade de uma nova gestão, espero mais títulos. Desejo boa sorte a Aidar, quero títulos e a cobertura do sacrossanto. Lamento a suposta desistência de Kalil, não aguentaria a pressão que o Juvenal vivenciaria durante o mandato, parece ter fugido da batalha... Como torcedora, quero alguém que vá até o fim de uma guerra, e mesmo sabendo que perderia, me orgulharia ao dizer que fui até o fim.

Maria Silva - @masobasi – 18.04.2014

Voltar